Tres jovens ingressam no Postulantado no Ceará

Tres jovens ingressam no Postulantado no Ceará

 Tres jovens ingressam no Postulantado no Ceará

 

ITAPIPOCA. O Postulantado é um tempo de grandes experiências. Como vocês já estão percebendo no dia-a-dia do Seminário Dom Orione. Alguns afirmam que se configura com o vinde e vede; penso ser mais que isto: é também o vem ser já agora um de nós; isso se traduz em viver o carisma orionita como propõe São Luís Orione: “Abandonados, na fé, à Divina Providência, colaboramos em levar os pequenos, os pobres, o povo ao conhecimento e ao amor a Cristo, à Igreja e ao Papa com a finalidade de Instaurare omnia in Cristo mediante o exercício das obras de caridade”.

Experimentar essa realidade é assumir a missão primeira das comunidades cristãs em seu dia-a-dia repleto de eventos que concorrem para estar unidos e voltados para Deus, posso dizer que assim que vocês postulantes orionitas vivem essa primeira etapa formativa sob a orientação do Pe. Francisco, do Cl. Wenderson e da comunidade formativa do Seminário Dom Orione. As experiências comunitárias de oração, de trabalho e formação indica que ser religioso e de modo específico orionita é abraçar a vida comum.

Não poderia concluir essa mensagem sem dizer isto: O que é um postulante? Para responder a essa pergunta, recorri aos religiosos mais experientes. Eles disseram que ser postulante é ser nada. Nada! Nada! Nada! Para ajudá-los a entender esse nada, recorro ao grande místico da Igreja São João da Cruz: Para possuir Deus plenamente, é preciso nada ter; porque se o coração pertence a Ele, não pode voltar-se para outro A missão de vocês é preencher esse nada: alcançando uma maior clareza quanto à origem de sua vocação, o amadurecimento de sua decisão, experimentando viver a vida humana no seguimento de Jesus Cristo à luz do ideal de São Luis Orione. Ave Maria Avante!

 

Cl. Wenderson da Rocha, Orionita

 

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This