Tradicional encontro da Família Orionita na Igreja de Santo Inácio em Roma

Tradicional encontro da Família Orionita na Igreja de Santo Inácio em Roma

Tradicional Missa no altar de São Luís Gonzaga e contagem regressiva para a Jornada Mundial da Juventude.

 

Roma: Sabemos que Dom Orione, no dia de seu onomástico, celebrava a missa das 12h no altar de São Luís Gonzaga, na Igreja de Santo Inácio em Roma. Este compromisso se tornou tradição para o nosso Fundador, porque como explicou: “irei lá porque fiz uma promessa, até quando eu puder”. Dom Carlos Sterpi, e depois todos os sucessores de Dom Orione quiseram continuar este ato devocional da parte de Dom orione para com São Luís Gonzaga e sempre a Família Orionita continuou a encontrar-se no dia 21 de junho para uma simples e fervorosa celebração da Santa Missa.

Também este ano, a Missa foi presidida pelo Superior Geral, Don Flavio Peloso, concelebrada pelo vigário geral Don Achille Morabito, o conselheiro Don Eldo Musso e numerosos sacerdotes e clérigos. Madre Maria Mabel e as conselheiras Ir. Maria Gemma, Ir. Maria Alicia e Ir. Maria Bernadeth representaram as PIMC. Estavam presentes numerosos leigos e um grupo de jovens do oratório da paróquia de Todos os Santos (Ognissanti). Foram recordados os falecidos Don Antônio Carboni (FDP) e Concetta Giallongo (ISO), cujas exéquias serão realizadas hoje, e as irmãs Maria Gloria Crucis Donzelli e Maria Angela Vilaski (PIMC), sepultadas ontem.

O Superior Geral Don Flavio Peloso, em sua homilia, recordou o pacto feito entre Dom Orione (19 anos) e Alberto Vaccari, mais tarde ilustre jesuíta, quando ainda eram jovens seminaristas em Tortona. Santidade e compromisso para a salvação das almas foram os conteúdos deste pacto, selado com o sangue destes generosos jovens. “Estamos aqui para celebrar esta memória e o pacto de Dom Orione e renovarmos com Dom Orione, o nosso pacto da santidade”. Dom Orione escolheu São Luís Gonzaga como “padroeiro da juventude cristã, modelo na pureza e na caridade da vida, de onde se derivam os frutos que se esperam”.

No primeiro oratório de Tortona (3 de julho de 1892), iniciado no ano seguinte, após o pacto de santidade (21 de junho de 1891), existia um “quadro de São Luís diante do qual a misericórdia de Deus me concedeu a graça de recolher os filhos do primeiro Oratório festivo”, como escreveu Dom Orione ao bispo Dom Bandi pedindo o quadro para o Paterno de Tortona. Agora aquele quadro venerado se encontra na capela do Centro Mater Dei de Tortona.

Ao final da Missa, Don Flavio recordou que neste ano, a celebração da Missa no altar de São Luís Gonzaga, 21 de junho, acontece exatamente a um mês da Jornada Mundial da Juventude Orionita que acontecerá no dia 21 de julho.

“Daqui do altar de São Luís Gonzaga, padroeiro dos jovens, inicia a contagem regressiva deste grande evento. Portanto – concluiu o Superior Geral – em nome de Don Orione e como Família Orionita entrego a bandeira da Congregação a um jovem de Roma, Alessandro, para que leve ao Rio de Janeiro. Convido a todos vocês jovens orionitas a assumirem, não necessariamente com o sangue como fez Luís Orione, mas com o compromisso da vida, o vosso pacto de santidade com Jesus que vos ama e vos envia: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”.

Segue o vídeo em que Don Flavio anuncia a contagem regressiva para a JMJO e entrega a um jovem de Roma a bandeira da Congregação.

http://www.donorione.org/Public/ContentPage/content.asp?hdnIdContent=4739

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

Share This