Religiosos estudantes de teologia fazem retiro na Itália

Religiosos estudantes de teologia fazem retiro na Itália

Nós da comunidade do Instituto Teológico Dom Orione “Santa Maria” de Roma, Itália, estivemos em retiro entre os dias 19 e 25 de setembro passados. Éramos 31 participantes entre os quais sacerdotes e clérigos do teológico e também clérigos tirocinantes da Romênia, o retiro teve como pregador o bispo Orionita italiano Dom Geovanni D` Ercole, o mesmo abordou a temática: “Redescobrindo a alegria da fé”, subtraindo elementos pautados na encíclica de Sua Santidade Papa Francisco, intitulada: “Evangelii Gaudium” (Alegria do Evangelho), e também no documento da Congregação para Institutos de Vida Consagrada, intitulado: “Rallegratevi” (Alegrai-vos).

Tivemos a oportunidade de refletir de modo intensivo sobre a vida consagrada, buscando assim uma maior intimidade com o Senhor através de fortes momentos de orações e muito silêncio.

          Algo marcante e que me proporcionou uma forte reflexão foram alguns ensinamentos do papa, citados pelo pregador, nos quais diziam, como exemplo, que a alegria da evangelização é a alegria da fé cristã, é algo que todos precisamos redescobrir para podermos anunciar a todos a alegria de uma vida toda doada a Cristo, doação que todos os cristãos são chamados a viver, não somente os religiosos consagrados, mas todos os cristãos: “Convido cada cristão a renovar hoje mesmo o seu encontro pessoal com Jesus Cristo, ou no mínimo, tomar a decisão de deixar-se encontrar com ELE, de buscá-lo cada dia sem parar” (Papa Francisco, Evangelii Gaudium).

Deus nos chama a fazermos um encontro pessoal com Ele diariamente em nossas orações e através dos irmãos, pois Jesus se faz presente em todos.  Mas para podermos ter esta sensibilidade de reconhecer o Cristo no irmão, temos que colocá-Lo no centro de nossas vidas, pois não somos o centro, somos meros servidores do Senhor Jesus. Ou seja, servir a Cristo nos irmãos com a coragem de anunciar e andar contra a correnteza, contra esta cultura do eficiente presente em nossos tempos, cultura do descartável, do tudo fácil, se me agrada está bem, se não, deixo de lado. O cristão é chamado a cuidar e a valorizar a vida de cada ser humano, pois “Cristo nos amou até o fim, até a morte e morte de cruz” (Fl 2,8) e este anúncio só chegará aos corações quando tivermos a consciência de que somos amados e que a alegria verdadeira consiste no encontro com o Cristo. 

Cl. Anderson Cristian Rodrigues F.D.P

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This