Província Norte Inaugura Comunidade Terapêutica em Morada Nova de Minas

Província Norte Inaugura Comunidade Terapêutica em Morada Nova de Minas

Inaugurada a Comunidade Terapêutica São Luís Orione em Morada Nova de Minas

No dia 15 de fevereiro, a Província Nossa Senhora de Fátima inaugurou mais uma obra caritativa. Após alguns meses de reestruturação e reconfiguração de suas atividades, a Fazenda Campo Alegre em Morada Nova de Minas será sede da Comunidade Terapêutica São Luís Orione, que irá desenvolver o trabalho com tóxicos dependentes. Esta iniciativa é uma concretização do projeto da Congregação Orionita em atender as novas formas de pobreza, atualizando em nossa história o carisma de São Luís Orione, que é o amor incondicional aos mais pobres. Presidiu a cerimônia de inauguração, Pe. Amilar Giuriato, Ecônomo Provincial, naturalmente na presença da comunidade religiosa orionita de Morada Nova e os leigos. Segue um pouco da história desta obra caritativa orionita.

NOSSA HISTÓRIA: Para fazer face a uma das maiores formas de miséria da atualidade, a Comunidade Terapêutica Dom Orione, nascida em berço católico e inspirada no carisma de São Luís Orione, surgiu em 2011 para acolher pessoas do sexo masculino, maiores de 18 anos de idade, dependentes químicas de drogas, álcool e outros, independentemente, de suas convicções religiosas ou estado de vida. 


NOSSA MISSÃO: auxiliar na recuperação de dependentes químicos do sexo masculino, maiores de 18 anos de idade, de todo o território nacional, bem como de suas famílias, que estejam em situação de risco e vulnerabilidade pessoal e social. Acreditamos que a recuperação é consequência do encontro de um sentido para a vida, o que para nós decorre da vivência da Palavra de Deus. Na Comunidade Terapêutica São Luís Orione, são valores fundamentais para se ter uma vida plena, a responsabilidade, a confiança, o amor a Deus, a si próprio, ao próximo e à natureza.

A nossa proposta terapêutica fundamenta-se em três diferentes pilares:

a) Trabalho. O trabalho em tarefas que afetam a vida de todos na comunidade exige responsabilidade, participação e compromisso;

b) Vida de comunidade. A vida em comunidade promove o desenvolvimento pessoal e social ao exercitar, na convivência diária, o respeito e reconhecimento dos limites de si mesmo e do outro, a aceitação e a diferença;

c) Espiritualidade. A prática espiritual alimenta e aprofunda a fé, sustentáculo num mundo de questionamentos de toda ordem, além de propiciar a proximidade e intimidade consigo próprio,  com o próximo e com Deus.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This