Pequeno Cotolengo do Paraná completa 50 anos

Pequeno Cotolengo do Paraná completa 50 anos

Em 25 de março de 1965, há exatos 50 anos, era lançada a pedra fundamental do Pequeno Cotolengo do Paraná. Tinham se passado seis anos da chegada das primeiras 18 moradoras à instituição. Elas foram transferidas da Escola Hermínia Lupion – conhecida então como Lar das Meninas. Nessas cinco décadas, o Cotolengo firmou-se como uma das principais instituições filantrópicas de Curitiba. Hoje são mais de 200 moradores, homens e mulheres de todas as idades, com deficiências múltiplas, físicas e mentais. Todos em situação de acolhimento, alguns cujas famílias não tiveram condições financeiras de prestar cuidados, outros sofreram maus tratos. Além de moradia, o Cotolengo conta com uma escola e oferece 13 especialidades médicas. A instituição sempre contou com a ajuda de voluntários e doações da comunidade. 

 

50 ANOS DO PEQUENO COTOLENGO DO PARANÁ

O Pequeno Cotolendo do Paraná, em Curitiba, celebrou neste dia 12 de abril, junto ao seu tradicional churrasco, os seus 50 anos de fundação. A festa começou com a Santa Missa presidida pelo diretor da Instituição padre Renaldo Amauri Lopes, orionita. Após a missa, padre Renaldo plantou um pé de ipê junto com o prefeito municial, Sr. Gustavo Fruet, e depois abençoou a placa comemorativa ao lado da capela. Em seguida, a orquestra filarmônica de Antonina animou as mais de 5 mil pessoas presentes com muita música. Depois, foi a vez do grupo “Tesão Piá” que faz sucesso na internet com piadas sobre Curitiba. Um bolo de 50 metros foi distribuído gratuitamente para todos os presentes. Houve ainda uma mostra com carros antigos que encantou a todos.

 

 

PRESENÇA DO PREFEITO

O prefeito Gustavo Fruet participou neste domingo (12) da festa de comemoração dos 50 anos do Pequeno Cotolengo Paranaense, realizada na sede da instituição, no bairro Campo Comprido. Ao lado do padre Renaldo Amauri Lopes, diretor do Cotolengo, Fruet plantou um ipê, representando a importância do voluntariado para a instituição, e também descerrou uma placa referente às cinco décadas de trabalho social em Curitiba e aos cem anos no Brasil da Congregação Dom Orione, criadora do Pequeno Cotolengo. Dentro do pedestal que sustenta a placa, foi colocada uma cápsula do tempo com informações sobre os 50 anos da instituição e da Curitiba atual, que deverá ser aberta daqui a 50 anos.


Também participaram da comemoração, a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Marcia Oleskovicz Fruet, e o administrador da Regional Fazendinha/Portão, Marco Mello. O prefeito destacou o trabalho de solidariedade, fraternidade e doação realizado pela instituição. “Esses 50 anos de atividade mostram que o Pequeno Cotolengo conquistou a credibilidade e o respeito da população de Curitiba. E também provam a capacidade de mobilização de todos os envolvidos, desde os fundadores até os que participam hoje. É uma obra maravilhosa de voluntários, um motivo de orgulho para todos os brasileiros e de muita responsabilidade para nós curitibanos, que devemos sempre procurar colaborar, dentro das possibilidades de cada um”, afirmou.

Fruet lembrou ainda que as atividades Pequeno Cotolengo se somam ao trabalho assistencial realizado pelo município através das secretarias de Sáude, Educação e Extraordinária da Pessoal com Deficiência e também da Fundação de Ação Social (FAS). “Agradecemos aos nossos benfeitores, funcionários e moradores. Contamos com o apoio da comunidade para mantermos nosso trabalho, dando qualidade de vida e muito amor a cada um de nossos moradores”, disse o padre Lopes.

O Pequeno Cotolengo Paranaense atende atualmente mais de 200 pessoas em período integral. A festa dos 50 anos segue até o final da tarde deste domingo com churrasco, bazar e mostra de veículos antigos.

 

 

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This