Pe. Helio Frison, Bodas de Ouro de Sacerdócio em Ananindeua

Pe. Helio Frison, Bodas de Ouro de Sacerdócio em Ananindeua



Normal
0


21


false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE








































































































































































Normal
0


21


false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE






































































































































































Pe. Helio Frison, Bodas de Ouro de Sacerdócio

 

Ananindeua. No dia 16 de junho, sábado, o nosso Pe. Elio Frison comemorou 50 anos de Ordenação Sacerdotal. Mas foi no dia seguinte, domingo, às 19 horas, que a Comunidade paroquial de Ananindeua (Pará) se reuniu, enchendo a imensa Matriz Cristo Rei, para elevar uma Ação de Graças a Deus por tão grande dádiva.

Irmão do Pe. Luís Frison que pertence à Província Brasil Sul e que reside na Comunidade de Rio Claro, Pe. Elio nasceu em 29 de janeiro de 1934, em Sarego (Itália). Entrou para a Congregação no ano de 1946, fez noviciado e professou em Villa Moffa no ano 1952. Estudou teologia na Inglaterra e aí foi ordenado em 16 de junho de 1962. Depois de um breve período de trabalho na Itália, chegou ao Brasil em 19 de fevereiro de 1967 para servir na então “Missão do Norte do Goiás” (hoje, Tocantins): em Ananás (1967), em Filadélfia (até 1969) e em Tocantinópolis (até 1971). Foi destinado posteriormente para a periferia de Belém do Pará em 1972 e aí ficou até 1989. Depois esteve em Brasília (1990) e Niterói (1991 a 1995). Foi Pároco na Paróquia da Divina Providência, no Rio de Janeiro, Jardim Botânico, de 1996 a 2004. Em 2005 retornou para Niterói e depois novamente em Ananindeua, onde reside atualmente.

Neste ano, além do 50º de sacerdócio, celebra em setembro 60 anos de Vida Religiosa.

Religiosos, sacerdotes e muitos leigos participaram da Celebração Eucarística presidida pelo Pe. Elio no dia 17, na Igreja Matriz de Cristo Rei, em Ananindeua. Do altar Pe. Elio observava, com o coração agradecido e o olhar emocionado, a presença de tantas pessoas. De todas – ousa-se imaginar – certamente conhecia nome e história. Afinal, um longo trecho de vida e de ministério sacerdotal foi percorrido junto com aquele povo, paroquianos de “Cristo Rei”, com os quais partilhou alegrias e esperanças, momentos tristes e felizes, pequenas e grandes realizações.

Pe. Vicente Lotte, atual Pároco da Paróquia Cristo Rei, formulou palavras de agradecimento pela vocação missionária do Pe. Elio, pelo seu testemunho de amor à Eucaristia e, com os aplausos confirmadores do povo, pelo seu testemunho de sacerdote da caridade.

Entre os sacerdotes concelebrantes, além do Pároco, Pe. Tadeu, Pe. Geraldinho e do Pe. Amilar Giuriato que representava a Província, estava o Pe. Miguel Duarte Gois, fruto vocacional do ministério pastoral do Pe. Elio.

Nas homenagens, a comunidade paroquial presenteou o jubilando com um bolo que recorda o Pe. Elio como um grande ciclista que, para admiração de todos, continua ainda hoje atravessando tranquilamente na sua bicicleta a bem movimentada rodovia que corta todo o território paroquial.

Ao Pe. Elio expressamos os votos de felicitações com uma parte do texto da canção que o coral entoou na festa jubilar:

“Padre Hélio nós vimos aqui lhe parabenizar, nossos votos de felicidades vimos lhe desejar, pelos 50 anos de sacerdócio, que hoje está completando, por isso estamos aqui, lhe homenageando.

Refrao: Padre que Deus lhe abençoe, junto com a santa lei, pelos 50 anos de seu sacerdócio, e de trabalho, nesta Paróquia de Cristo Rei.

Obrigado, amigo Padre Hélio, por se tornar um bom paraense. Obrigado por vir da Itália e se transformar em um Ananindeuense. Nós sabemos que a luta é árdua ela continua e não pára. Obrigado por habitar conosco aqui no Bairro da Guanabara.

Ad multos annos!

 

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This