Padre Laércio, missionário orionita dos cavaleiros e amazonas

Padre Laércio, missionário orionita dos cavaleiros e amazonas

 

PADRE LAÉRCIO, SACERDOTE MISSIONÁRIO ORIONITA

DOS CAVALEIROS E AMAZONAS

 

“Restaurar todas as coisas em Cristo.” Ef1,10

 

Tríduo vocacional de 18 a 20/12/2012. A cidade de Espinosa situada no norte do Estado de Minas Gerais é terra natal do Dc. Laércio Soares dos Santos, filho do casal Antônio Gonçalves dos Santos e Valdete Soares dos Santos. O tríduo vocacional em preparação para sua ordenação sacerdotal aconteceu nas paróquias São Sebastião, Divino Espírito Santo e na comunidade Nossa Senhora Aparecida.  A zona rural foi subdivida por setores: São Mateus, São Marcos, São Lucas e São João, para os quais, assim como na cidade, foram designados alguns padres, diáconos, religiosas, religiosos e leigos, todos acompanhados pelos coordenadores das regiões.

A programação foi realizada com visitas às famílias, Santa Missa e Celebração da Palavra. Para cada noite houve um tema vocacional refletido à luz da Palavra de Deus: no primeiro encontro: Ser orionita significa ser filho da fé! no segundo: Filhos da Divina Providência: discípulos missionários, promotores da vida e o terceiro: Jovem, coragem! Siga Jesus com o estilo orionita.

A finalidade do tríduo vocacional é despertar e promover vocações. O seu objetivo é confiar às comunidades a responsabilidade de animar os jovens a escutar o chamado de Deus a vida religiosa e sacerdotal, de conduzi-los ao padre ou a alguém responsável na comunidade para que os interessados sejam acolhidos no seminário para o seu discernimento vocacional. As famílias, como igreja doméstica, são berços, por excelência, das vocações. Neste sentido, as visitas ajudam a reanimá-las, envolvendo pais, crianças, adolescentes e jovens a participarem da ordenação em comunhão com a família do eleito e a sua paróquia de origem.

A vocação é o encontro daquele que chama, com aquele que responde! O chamado de Deus ao Dc. Laércio terá o seu sim de entrega total a Deus, quando o Senhor Bispo chamá-lo e apresentá-lo ao povo, após sua resposta, antes de ser-lhe conferido o Sacramento da Ordem sacerdotal.

As comunidades da zona rural em que visitei do setor São Lucas, pertencendo à região onde moram os pais do Dc. Laércio, a Comunidade Raposa do Rio Verde, foi de grande aprendizado para mim e de excelentes atividades pastorais para o exercício de meu Ministério. Um povo simples, acolhedor, com um sorriso magnânimo, que expressava a felicidade em vê-lo e receber em sua casa.

Cada visita era única, assim como as conversas, os enfermos que ouvi e as confissões que atendi. A alegria de participar da ordenação deixava o povo atento ao convite verbal, cartazes, carro de som e via rádio. Ao falar do motivo da visita e minha presença entre eles, logo respondiam: “Já ouvimos o convite pelo rádio. Entre e sente-se. Aceita tomar um café?” O modo de olhar anunciava o jeito singular de viver a fé e o contentamento de poderem participar da ordenação presbiteral de um filho daquela região.

Em síntese do que ouvi e apreendi dos três dias de visitas entre os parentes e amigos, a respeito do candidato ao Ministério da Ordem Presbiteral, foi: “Ele é filho daqui. Vimos aquele menino crescer. Desde criança demonstrava vontade de ser padre. É esforçado e corajoso. Ele vai ser um bom sacerdote. Foi uma alegria ir pra São Paulo, Cotia, participar da ordenação dele de diácono. Seus pais são pessoas boas, ajudam na comunidade e estão felizes por ordenar um filho padre.”

Encerrava-se o dia de visitas com a Celebração Eucarística participada pelas famílias, crianças, adolescentes e jovens, às 20hs na comunidade de referência do setor: Raposa do Rio Verde – comunidade São Roque, Várzea da Faca – comunidade Nossa Senhora do Rosário e Lagoa do Morro – comunidade Nossa Senhora da Soledade.

Ordenação presbiteral em 21/12/2012. Pela graça do Espírito Santo, oração da Igreja e a imposição das mãos de Dom José Ronaldo Ribeiro, Bispo da Diocese de Janaúba-MG, o Dc. Laércio foi ordenado sacerdote, na Paróquia Divino Espírito Santo em sua terra natal, Espinosa-MG. Unidos ao Bispo e ao eleito estavam os religiosos orionitas na pessoa do Provincial Padre Tarcísio Gregório Vieira, os padres, diáconos e religiosos, o clero pertencente à Janaúba e Montes Claros, religiosas, familiares, parentes, amigos e os fiéis das paróquias e comunidades da cidade e região.

Em virtude do solene rito do Sacramento da Ordem, vale ressaltar a comunhão de lágrimas nos olhos daqueles que se emocionavam unidos ao senhor Antônio e a senhora Valdete, os pais do ordenado, quando entravam em procissão com as vestes sacerdotais. Momento simples em que o Neo-sacerdote é revestido com a estola e casula, símbolos que expressam amor ao ministério, serviço à Igreja, Congregação e ao Povo de Deus.

Conforme expressou Pe. Laércio em seus agradecimentos, como sacerdote missionário orionita tem o desejo espiritual do Pai Fundador, São Luís Orione, “Restaurar todas as coisas em Cristo.” (Ef 1,10) O desejo do Reverendo é conscientizar o povo, a partir do Evangelho, que amar, respeitar, preocupar e cuidar do outro como a si mesmo faz parte da vontade divina ensinada por Jesus mediante ao Evangelho e que os mesmos, são valores possíveis a serem resgatados.

A intenção não pretende construir algo de novo: uma sociedade e civilização, mas motivar o povo para renovar o modo cultural de tratamento entre as pessoas e o mesmo, chegar, também, ao cuidado pela natureza e o meio ambiente, que chora pelo descaso humano. Nada será restaurado e estabelecido se o povo não for reeducado de maneira diferente, conscientizando-o de que Deus o fez imagem e semelhança Sua para cuidar do solo, da natureza e do meio habitacional como sua própria vida, sendo capaz de criar, construir, plantar, cuidar, colher frutos para se alimentar.

Primeira Missa 22/12/2012. A primeira Missa do novo sacerdote, Pe. Laércio Soares foi registrada pela inédita “Cavalgada Sacerdotal”, um momento único e precioso na vida dos moradores da zona rural, das comunidades vizinhas da Comunidade Raposa do Rio Verde. Apesar do sol das 16hs ainda está forte, eles saíram da comunidade Lagoa do Morro com o coração cheio de alegria e descontração, ao longo do tempo percorrido, pela animação do carro de som, das palavras de Pe. Laércio e pela força da oração.

Aproximadamente cento e cinquenta cavaleiros e amazonas e alguns motoqueiros (as) participaram da animada cavalgada. Destacam-se Pe. Celmo, Conselheiro Provincial, com a bandeira da Congregação, Dc. Sidon com a bandeira indiana, Gustavo (amigo) com a bandeira do Brasil, senhor Antônio (pai do neo-sacerdote) com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, o vereador Roque com a imagem de São Roque (padroeiro da comunidade) e Pe. Laércio que cavalgava à frente, conduzindo e animando a caminhada rumo à casa de seus pais, local da Santa Missa.

Chegando ao local de destino, após a bênção sacerdotal pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira dos cavaleiros e amazonas, eles em fila, passando pelo Reverendo eram aspergidos com água benta. O momento foi oportuno para evidenciar o que não conhecíamos, até então, de Pe. Laércio, jeito para cavalgar e animar, uma marcha tão bonita, envolvendo homens e mulheres em clima de oração e fé.

Ao ar livre, o sacerdote missionário orionita dos cavaleiros e amazonas da zona rural de Espinosa, inicia a Santa Missa. A Celebração Eucarística foi marcada pela alegria e segurança espiritual de Pe. Laércio, sua família, parentes, o povo das comunidades, cavaleiros, amazonas, motoqueiros, autoridades políticas, policiais, sacerdotes, amigos de longe e de perto e seus confrades. Com o apoio da Polícia Rodoviária e Ambiental e doação da mesma, na Solene Eucaristia houve a distribuição de oitocentas mudas de plantas nativas, ornamentais e frutíferas.

O simples gesto de Pe. Laércio lembra seus conterrâneos que a amizade humana com a natureza e o meio ambiente é possível, basta querer, e se todos forem conscientizados desse valor humano e divino, com certeza, a região em breve voltará o que era antes, uma terra fértil e aquecida pela chuva provocada por meio da força do ambiente arborizado. Assim, cultivar a natureza é preciso, sem as árvores e plantas frutíferas nem o homem, nem os animais e nem as aves tem lugar para pousar e frutos para se alimentar.

Que Pe. Laércio não deixe a “Cavalgada Sacerdotal” chegar ao fim. Ele retornará à missão em terras indianas, mas sua família fica em Espinosa, cuidando do rebanho amigo conquistado pelo seu testemunho e o seu jeito simples de ser orionita. A primeira “marcha” foi abertura para outras. A felicidade interior dos participantes externou pelas lágrimas ou olhos avermelhados uma alegria, que até então, não tinha experienciado, evidenciando o anseio esperançoso da próxima cavalgada e, assim, sucessivamente. Alguns diziam: “Como foi bonita a cavalgada e a missa, nenhum padre daqui teve essa ideia.” Com esse momento festivo e religioso, o Reverendo marcou a vida e a história de fé daquela gente.

A caminhada de fé, certamente, despertou neles o zelo ainda maior pelos animais, o meio ambiente e o cultivo do solo, os quais apresentados a Deus se pode celebrar a Eucaristia a partir da realidade cultural em que se vive. Essa riqueza gera o amor mútuo, que não só aproximam os filhos do Pai, como também da Mãe, que cuida de seus queridos “filhinhos” para o encontro com Jesus, mas para isso é preciso ter alguém para estar à frente deles.

Seu retorno à Índia, sem sombra de dúvida, está deixando neles a saudade e a esperança de participarem da próxima cavalgada, quando vier de visita à sua família. Tenha um santo e feliz retorno, e parabéns pela sua disposição e coragem em levar a semente da Boa Nova de Jesus Cristo para o coração de nossos irmãos indianos, segundo o Carisma de nosso pai fundador São Luís Orione. Seu sacerdócio é uma alegria para você, sua família, seus amigos, o Povo de Deus e, também, a Congregação que confia e acredita na sua vocação à vida missionária e em seu trabalho evangelizador. Aos irmãos indianos, nosso fraterno abraço brasileiro e orionita.

À luz do que experienciei durante aqueles dias festivos, sirvo-me das palavras expressas na homilia da Primeira Missa para me direcionar ao Pe. Laércio: Que no exercício do ministério sacerdotal, você tenha sempre a coragem do Apóstolo Pedro de ir, conduzindo o povo ao encontro do Senhor.  Do Apóstolo Paulo tenha sempre a doce loucura por Cristo, o desejo pela missão, o respeito pelo costume, à cultura do outro e a vontade de querer expandir a Palavra do Senhor, seguindo as Diretrizes da Igreja e o Carisma de São Luís Orione onde for designado pelos seus superiores. Como pastor de Cristo e da Igreja, tenha os olhos do discípulo amado para vê e ensinar o povo a enxergar Deus presente na pessoa de cada irmão, sobretudo naqueles em que o Espírito Santo colocar em seu caminho, precisando ser servido conforme a sua necessidade. Ensine o povo a viver a exemplo de João Batista, para preparar o seu próprio caminho de salvação, acolhendo o Cristo que veio, que vem e que virá.

Conduzido e animado pela força do Espírito Santo, por onde passar, a começar pela sua família, comunidade de origem e depois na vida em missão, os ensine confiarem na graça que procede de Deus para “viver a vida, cantando o amor.”

O gesto feliz de todos, de longe e de perto, que participaram do tríduo, da Ordenação e Primeira Missa demonstrou gratidão pela simplicidade da cidade e a singela acolhida do povo espinosense. Ao Pe. Eliezer Lima, Pe. João Siqueira, paroquianos, comunidades, autoridades politicas, policiais civis, ambiental e florestal, Pe. Laércio, sua família e parentes, o nosso muito obrigado!

Que ele tenha um sacerdócio frutuoso. Nossa Senhora Mãe da Divina Providência e São Luís Orione abençoem seu ministério, conversando nele esse espírito missionário para seguir a sua missão perseverante e fiel na oração, no serviço a Deus, no seguimento a Jesus Cristo, na Igreja e Família Religiosa Orionita. Feliz missão!

Grato ao Pe. Laércio e família pelas informações e fotos para a elaboração do artigo.

“Ave Maria e avante!”

 

Pe. Francisco Câmara da Silva.

Reitor do Seminário Dom Orione de Ananindeu-PA

 

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This