Orionitas se despedem de Filadélfia após 61 anos de missão

Orionitas se despedem de Filadélfia após 61 anos de missão

Os orionitas se despedem da histórica sede da missão do Norte do Antigo Goiás

 

No domingo, 03 de novembro, Dom Giovane Pereira de Melo, bispo de Tocantinópolis -TO, presidiu a missa de Ação de Graças e de despedida dos orionitas em Filadélfia.

 

Filadélfia, cidadezinha de 8.000 habitantes, na beira do rio Tocantins, é um nome histórico para a Congregação orionita no Tocantins e sai do mapa geográfico da Congregação. Dom Giovane presidiu a Missa recordando os 61 anos da presença orionita em Filadélfia. Foi Don Quinto Toninnio pioneiro da missão naquela cidade muito ligada a Don Orione e aos orionitas.

“As razões que levaram a nossa saída foram o número reduzido de religiosos e a necessidade de reestruturação da Província Nossa Senhora de Fátima”, disse o Superior Provincial Pe. Tarcísio Vieira.

No dia 10 de janeiro de 1952, os primeiros missionários orionitas chegaram em Tocantinópolis-TO, e em maio do mesmo ano, foi Don Quinto Tonini o pioneiro que primeiro residiu em Filadélfia, primeira sede antes de Tocantinópolis. Depois o sucederam os seguintes párocos: 1953: Pe. Remigio Corazza; 1958: Pe. Stanislaw Swiderski; 1961: Pe. Domingos Morini; 1966: Pe. Ermes Cum; 1968: Pe. Hélio Frison; 1969: Pe. José Vicente; 1975: Pe. João Porfiri; 1977: Pe. Luiz Lazzarin; 1986: Pe. José Vicente; 1990: Pe. Domingos Morini… até os atuais e últimos confrades Pe. Miguel Duarte Gois e Pe. Antonio Soares de Araujo.

Trad: P.G.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This