Orionita recebe o título de Cidadão Honorário de Itapipoca-CE

Orionita recebe o título de Cidadão Honorário de Itapipoca-CE

Pe. José Maria da Cunha, Cidadão Honorário de Itapipoca-CE

O Orionita Pe. José Maria da Cunha, recebeu no último dia 11 de novembro o título de Cidadão Honorário da cidade de Itapipoca. Esssa honraria feita pelo município de Itapipoca ao Pe. José Maria, se estende também à Congregação pelos 30 anos de missão na cidade. Ao Pe. José Maria, nossos parabéns por este reconhecimento do povo, sinal do seu brilhante trabalho como sacerdote em terras cearenses. Segue o discurso na íntegra:

Excelentíssima Senhora Presidente da Câmara de Vereadores de Itapipoca vereadora Ana Paula Braga Veras, na pessoa do Excelentíssimo Vereador Francisco Euritônio de Sousa, saúdo os demais Vereadores e vereadoras desta casa. Saúdo o Excelentíssimo Senhor Prefeito Dr. Dagmauro Sousa Moreira e senhora primeira dama D. Tina Freire, secretários e secretárias de governo. A minha saudação ao Nosso Querido Bispo Diocesano Dom Antônio Roberto Cavutto, ao tão querido Dom Benedito – Bispo emérito de Itapipoca; ao padre responsável pela coordenação dos religiosos e padres da Congregação Orionita, Brasil – Norte – Diretor Provincial Pe. Josumar dos Santos e conselheiros; ao Diretor Geral da Congregação Pe. Tarcísio Vieira e conselheiros,  a todos os confrades, religiosos e sacerdotes da Pequena Obra da Divina Providência – Padres-diáconos , religiosos, leigos orionitas. Aos meus querido irmãos no sacerdócio – padres e diáconos   seculares, leigos e leigas de nossa querida Diocese de Itapipoca; a todos que acompanham esta sessão, os ouvintes das nossas redes de comunicação sociais, Seminaristas, vocacionados, religiosas, religiosos, queridos e amados paroquianos, Senhoras e Senhores, querido povo de Itapipoca.

É com muita alegria e gratidão, que venho a esta Casa, para receber o título de cidadão honorário de Itapipoca. É a primeira vez que adentro nesta Casa para participar de um evento tão solene e fico feliz por ser honrado com esta bela cerimônia. Quando cheguei a este município, no dia 18 de janeiro de 2011, fui muito bem acolhido por este povo tão hospitaleiro, povo de fé e com uma longa caminhada de Igreja. Através do exercício do meu ministério sacerdotal, fui conhecendo sua cultura, seus costumes, sua religiosidade, e hoje, sinto-me surpreso por ser concedido a mim, que não nasci nesta localidade, um título que me iguala a todos vocês que carregam as raízes dessa cidade e de sua bela história. “Itapipoca terra querida. O nosso empenho é te servir. Com toda força fé e com vida. E assegurar o teu por vir.” Sinto-me honrado por receber este título, porque, verdadeiramente, encontrei um lar junto do povo de Itapipoca e me sinto um de vocês. “.  Como diz no hino “Itapipoca sem você eu não vivo, não esqueço as belezas que nascem em ti.”

Por isso, gostaria de dedicá-lo, primeiramente, a todos os paroquianos, pastorais, movimentos, serviços e às 43 comunidades de nossa paróquia São Francisco de Assis. Deus me confiou, através de meus superiores, esse rebanho, me deu essa paróquia como missão e nela encontrei uma família de fé. Aqui, exercendo a minha missão de pastor, pude vivenciar o que aprendi com meus pais D. Maria Gonçalo da Cunha e o Sr. Moisés da Cunha, a eles minha gratidão sem limites, também ao meu irmão Adão, minhas irmãs Lúcia, Eva e Edna, aos meus sobrinhos Oruam, Eduardo e Hugo, que fazem parte da minha primeira família. A eles também quero dedicar esse título. No entanto, faço parte de uma família ainda maior, espalhada por várias partes do mundo: a Pequena Obra da Divina Providência, que há 30 anos se faz presente em Itapipoca, por meio de seus padres, religiosos e leigos orionitas, do Seminário Menor Dom Orione e do Instituto Secular Orionita.  Em nome dessa congregação, recebo hoje esse título. Foi nela que conheci o carisma de Dom Orione, o santo da caridade; carisma que, aliado à espiritualidade de São Francisco, nosso padroeiro, tem dado frutos em nossa paróquia, com o serviço aos pobres, sobre quem São Luís Orione nos fala: “No mais miserável dos homens, brilha a imagem de Deus”.

 

Além destas famílias de que faço parte, quero expressar minha gratidão à Diocese de Itapipoca pela acolhida aos padres religiosos orionitas. Dirijo-me, em especial, a Dom Benedito, que nos recebeu nesta paróquia, e a Dom Antônio Roberto, que hoje, nos incentiva a vivermos o testemunho da vida fraterna nesta porção do povo de Deus em Itapipoca – terra dos três climas, como sinal de consagração ao Pai.

Por fim, quero agradecer a todos que constituem esta Câmara de vereadores pelo título concedido a mim. Fico muito feliz com essa demonstração de apreço, pois vocês são os representantes do povo; e como representantes, transmitem aquilo que é comum a todos os cidadãos desta cidade. “Creio firmemente que a política é uma das formas de exercício do bem comum. Jesus foi um “político” que se preocupou com o bem das pessoas que estavam ao seu redor, acolhendo-as nas suas necessidades e dores, colocando-se a serviço, denunciando aquilo que tirava a vida do seu povo. Queira Deus, esta Casa, chamada Casa do povo, seja geradora de políticas públicas que possibilitem aos cidadãos de Itapipoca ter, cada vez mais, vida, e vida em abundância, como nos fala Jesus. Que esta Casa, através de todos os que a compõem, possa sempre, com equilíbrio, com sabedoria, com dignidade e com ética, legislar em favor de todos os que fazem parte desta grande comunidade.”

Hoje, como mais novo filho de Itapipoca, cresce em mim o desejo de que o povo desta cidade, que tanto me rendeu amizade e consideração, continue alcançando, a cada dia, o bem comum de todos.

Obrigado, Itapipoca. Obrigado, senhoras e senhores. Deus vos abençoe.

Paz e Bem! Ave Maria e Avante!

Pe. José Maria da Cunha, orionita

Itapipoca,10 de Novembro de 2016

Festa de São Leão Magno

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This