Irmã Alberta Girardi recebe prêmio de direitos humanos

Irmã Alberta Girardi recebe prêmio de direitos humanos

Irmã Alberta Girardi recebe premio por defesa dos direitos humanos

 
SÃO PAULO. A irmã Alberta, conhecida por todos nós por seu vasto trabalho em favor dos mais pobres, dentre eles os trabalhadores sem terra, os irmãos de rua e as crianças, foi mais uma vez reconhecida por seu trabalho.
Após ganhar em 2007 o prêmio Franz de Castro Holzwwarth da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), foi agraciada este ano com o Prêmio Especial dos Direitos Humanos, concedido durante a Primeira Mostra de Direitos Humanos em São Paulo.
A irmã Alberta é orionita. Nasceu em Quarto de Altino, Veneza, Itália, no dia 24 de outubro de 1921. Chegou no Brasil em janeiro de 1970 e foi enviada diretamente à cidade de Araguaia, então no estado de Goiás, onde trabalhou até 1986. Teve que deixar a cidade quando o padre Josimo, seu companheiro de trabalho pastoral, foi assassinado por fazendeiros. Irmã Alberta havia também sido jurada de morte.
Posteriormente, trabalhou junto às comunidades ribeirinhas da Ilha de Marajó, no Pará e em outras localidades. Em 1996 foi transferida para São Paulo e trabalhou na CPT (Conselho Pastoral da Terra, órgão da CNBB hoje presidido por um bispo orionita). Chegou a viver pessoalmente num acampamento de trabalhadores sem terra por dois anos. Hoje, no km 27 da Rodovia Anhanguera há um reassentamento que leva seu nome.
Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This