Em Gênova se recorda a partida dos missionários orionitas e Mar de Espanha a chegada

Em Gênova se recorda a partida dos missionários orionitas e Mar de Espanha a chegada

Em Gênova, na Itália, se recorda a histórica partida dos primeiros missionários orionitas rumo ao Brasil e em Mar de Espanha-MG

se recorda a chegada.

Rio de Janeiro.RJ: Faltam poucas horas para a Família Orionita brasiliera celebrar a peregrinação da gratidão em Mar de Espanha – MG, berço da Congregação no Brasil. Várias iniciativas foram realizadas nestes últimos meses para a realização deste grande evento. Só para recordar, inauguramos o Ano Missionário Orionita no dia 20 de outubro de 2013 em Aparecida-SP. A partir daí, todas as comunidades foram motivadas a se prepararem para recordar a chegada dos nossos primeiros missionários na cidade de Mar de Espanha no próximo dia 15 de março.

Se em Mar de Espanha celebrará os 100 anos da chegada dos missionários orionitas, em Gênova, na Itália, celebrou-se nos dias 08 e 09 pp. os 100 anos de envio. Foi um encontro memorável! Participaram do Congresso Missionário religiosos, religiosas e leigos orionitas procedentes das 32 nações onde a chama da caridade de Dom Orione reconforta a vida de tantos que sofrem. No dia 08 de março, no auditório do Pequeno Cotolengo genovês, um pequeno simpósio foi marcado pela história e a atualidade da Congregação no mundo. Don Flavio Peloso, Superior Geral, abriu o Congresso com o seguinte tema: “O abraço orionita dos povos entre história e desenvolvimento”. Em seguida, foram apresentados breves relatos sobre o desenvolvimento da Família Orionita no mundo: “Dos primeiros passos até hoje. A missão das Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade” (Ir. Maria Noemi Guzzi); As missões na Argentina (Pe. Omar Cadenini), no Brasil (Pe. Tarcísio Vieira), na África Francófona (Pe. Angelo Girolami), na Delegação de língua inglesa (Pe. Malcoim Dyer) e as missões da Itália hoje: Madagascar, Romênia, Albânia e Ucrânia (Don Pierangelo Ondei)”.

No dia 09 de março, a Família Orionita se reuniu no Porto de Gênova para reviver os sentimentos e ver o local onde em 1913 iniciou-se a difusão da Pequena Obra da Divina Providência no mundo, tendo como seu marco inicial o Brasil. “Estamos aqui para recordar – disse Don Flavio dando início à manifestação – para reviver no coração os sentimentos, os ideais e os projetos que foram de Dom Orione e dos Primeiros Missionários e que animaram as sucessivas expedições de tantos confrades e Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade que levaram o abraço de Dom Orione aos povos”. Enfim, o ponto alto deste encontro foi a Santa Missa na Catedral de Gênova, presidida por Don Flavio e concelebrada por inúmeros confrades de todo o mundo.

“Dom Orione e a Pequena Obra da Divina Providência, como o evangélico grão de mostarda, nestes 100 anos, cresceram numa ‘planta única com muitos ramos’ e deram conforto, ajuda e salvação a tantos pobres e a tantos povos nas periferias geográficas e existenciais do mundo”. Na geografia brasileira podemos recordar: o Pequeno Cotolengo em Caucaia-CE, O Instituto Dom Orione em Brasília-DR, O Lar dos Meninos Dom Orione em Belo Horizonte-MG, A missão orionita na Amazônia (Buritis e Porto Velho), a missão no Itapoã – cidade satélite de Brasília, Os Pequenos Cotolengos de São Paulo, Curitiba e Porto Alegre.

P.G.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This