Dom Orione Santo 2004 – 16 de maio – 2014

Dom Orione Santo 2004 – 16 de maio – 2014

São Luís Orione: Iniciaram as celebrações em honra ao Santo Fundador

Com as Primeiras Vésperas e a Santa Missa Vespertina do dia 15 de maio, deram-se início em toda a Congregação as celebrações em honra ao Santo Fundador, recordando os 10 anos de sua canonização. Ao celebrar os 10 anos da canonização de Dom Orione, a família orionita, em comunhão fraterna, no comum empenho de fidelidade ao carisma, no caminho da Igreja, renova tudo em Cristo mediante as obras de caridade.

As festas neste ano são celebradas com um grande sinal de gratidão à Divina Providência pelo dom da santidade do Fundador da Pequena Obra da Divina Providência. Com a santidade de Dom Orione brilha ainda mais a santidade do seu carisma, dom para toda a Igreja. A melhor celebração da santidade de Dom Orione é a santidade dos seus discípulos espirituais: Filhos da Divina Providência, Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade, Instituto Secular Orionita, Movimento Laical Orionita, amigos e devotos de Dom Orione.

A Festa de São Luís Orione é celebrada no dia 16 de maio, dia  de sua canonização, ocorrida precisamente em 16 de maio de 2004. Para celebrarmos este importante acontecimento histórico, publicamos uma entrevista realizada com o Superior Geral, Don Flavio Peloso.

Completou-se 10 anos daquele histórico 16 de maio de 2004, dia da canonização de Dom Orione. Que recordação o sr. traz daquele dia?

Don Flavio: Tenho duas imagens fotográficas na memória. A primeira é o grande número de peregrinos orionitas e devotos de Dom Orione na Praça São Pedro, que eu olhava do alto do sagrado da Basílica onde me encontrava como Postulador. A segunda imagem é aquela dos “olhos nos olhos”, com João Paulo II no momento em que, como Postulador, o agradeci pelo dom da canonização. Tento expressar os sentimentos ligados a estas duas imagens, que as tenho ainda vivas na memória e que me sustentam no caminho da vida. Na minha vida tive uma vocação na vocação: aquela de conhecer e tornar conhecido Dom Orione. Estudei muito Dom Orione, a ponto de escrever e divulgá-lo porque é um bem para todos… e fiquei surpreso e agradecido por ter tido a sorte de ajudar no reconhecimento do milagre e, consequentemente, da canonização. Eu tinha uma grande paixão como postulador e também um certo temor de não poder realizar ainda mais para fazer reconhecer e revelar a maravilha daquele que, após as primeiras indagações, me convenceu de tratar-se de um milagre.

Na época o sr. era postulador geral da Pequena Obra e teve a oportunidade de seguir o processo que culminou com a canonização de Don Orione. Pode nos falar sobre isso de uma forma mais ampla?

Don Flavio: Dom Orione foi beatificado em 26 de outubro de 1980. A partir daquela data aguardava-se a aprovação de um milagre a fim de que pudesse ser canonizado, declarado Santo. Eu tinha apenas dois meses de postulador, no dia da Festa de Nossa Senhora da Guardia, 29 de agosto de 1998, em Tortona, quando soube de uma cura definitiva “extraordinária”. Tratava-se de um grave tumor pulmonar que havia se manifestado no Sr. Pierino Penacca, de Momperone (AL), que havia conhecido Dom Orione na sua juventude. Iniciei o trabalho de pesquisa dos documentos, das testemunhas e da avaliação médica que durou 5 anos. Finalmente, na reunião de 16 de janeiro de 2003, a junta médica se pronunciou de forma unânime acerca da não explicação científica da cura de Penacca, ocorrida sem nenhuma intervenção terapêutica de um câncer pulmonar, com uma cura rápida, completa e duradoura. Recordo que recebi a notícia à 11:10h, fora da sala de reunião da Congregação para  a Causa dos Santos, onde estava reunida a junta médica. Senti uma grande comoção e uma alegria indescritível: algo especial aconteceria para toda a Família Orionita, para tanta gente no mundo, para  a Igreja, para o futuro.   

Tanto a beatificação quanto a canonização ocorreram durante o Pontificado de João Paulo II, que também foi canonizado no último dia 27 de abril.

Don Flavio: Sim, os dois grandes eventos aconteceram respectivamente no início e no fim do pontificado do Papa “vindo de longe”. Na audiência após a beatificação do dia 26 de outubro de 1980, João Paulo II disse de considerar Dom Orione, que muito amou a Polônia, padroeiro do seu pontificado. A canonização de Dom Orione foi a última de seu pontificado. A saúde do Papa foi piorando cada vez mais e morreu menos de um ano, a 03 de abril de 2005. Com grande dificuldade, esteve presente junto ao povo orionita, em 15 de maio à tarde, na inesquecível “Festa do Papa”, na Sala Paulo VI, que reuniu 10.000 orionitas. Sobre Dom Orione, ele dizia que foi aquele que a “todos indicou o caminho do bem. Humilde e corajoso, em toda a sua vida esteve sempre pronto para atender as necessidades dos pobres”. No dia seguinte, na homilia da canonização, o apresentou ao mundo como o “estrategista da caridade”… que proclama “só a caridade salvará o mundo”. Querido e santo João Paulo II.

O que a canonização de Dom Orione no dia 16 de maio trouxe para  a Congregação?

Don Flavio: A canonização do nosso Fundador, com a celebração da sua santidade, creio que tenha contribuído a recolocar Dom Orione diante de nossa vida, como pai e mestre a ser seguido. Enfim, um Dom Orione que nos precede na Galiléia da vida cotidiana; um pai que nos exorta, dizendo: Nem todo aquele que diz “Dom Orione, Dom Orione” é meu irmão, irmã, amigo, mas quem faz a vontade do Pai, quem segue Jesus Cristo, quem é mais sa

Textos litúrgicos: Comunidade Orionita em Oração pp. 188-199

Fonte: Don Orione Oggi, maio de 2014.

Trad: P. Geo

 

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This