65 anos da paróquia de Siderópolis

65 anos da paróquia de Siderópolis

Paróquia Nossa Senhora Aparecida

65 anos de evangelização

 

A paróquia de Siderópolis foi criada no dia 17 de janeiro de 1947, pelo decreto n.
17.537, homologado pelo arcebispo de Florianópolis, Dom Joaquim Domingues de
Oliverira, que elevou a capela de São João Batista à paróquia Nossa Senhora
Aparecida, então escolhida como  padroeira do povoado conhecido como “Nova Belluno” (devido ao grande número de imigrantes italianos provindos da cidade de Belluno) e que posteriormente foi nomeado como Siderópolis, devido à enorme quantidade de minas de carvão existentes na região e as indústrias siderúrgicas que se instalaram na região, promovendo o desenvolvimento econômico da localidade.

Nomeou por provisão o primeiro pároco Pe. Agenor Neves
Marques (secular), o qual tomou posse no dia 6 de fevereiro de 1947. Este dinamizou e
organizou a paróquia em associações e pastorais. Foi substituído pelo também padre secular Antonio Condlick
(1948-1956). Com a chegada da Congregação “Pequena Obra da
Divina Providência” (Orionitas) no ano de 1956 e a construção do
seminário e colégio Dom Orione, então a paróquia passou a estar sob a
orientação e administração dos padres orionitas. Assim sendo, padre Pietro
Pellanda tornou-se o primeiro pároco religioso, trabalhando ali de 1956 a 1961.

.

Depois disso, seguem as seguintes sucessões de párocos:
Tarcísio Lovo, João Cruciani, Joaquim J. Martins, Fernando M. Campos, Doménico
Sanguin, Antonio Pellanda, Ridz Antunes dos Santos, Braz Ricardo, José
Nascimento, Claudinei Niedzwiecki, Vanderci Rocha. Atualmente a congregação
continua seus trabalhos de evangelização junto ao povo de Deus de Siderópolis,
sob a orientação pastoral e no carisma orionita confiados ao Pe. José Luiz
Sauer Teixeira (pároco) e dos vigários Pe. Claudio Peters e Pe. Valdemir Luiz
de Bona.

A ´presença orionita é motivo de muita alegria na cidade que relembra com carinho os tantos religiosos que por ali já passaram, ajudando não só na evangelização, mas também no desenvolvimento social, econômico e educativo de tantos sideropolitanos. A própria história da cidade se confunde com a história da presença dos orionitas. Nestes 65 anos de hist´ória, quantos sucessos e frutos de santidade já foram colhidos! E que venham outros 65!



Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This