CONGRESSO DOS GRUPOS DE ESTUDOS ORIONITAS TERCEIRA JORNADA

CONGRESSO DOS GRUPOS DE ESTUDOS ORIONITAS TERCEIRA JORNADA

No terceiro dia do simpósio GEO – Grupo de Estudo Orionino – trabalhamos o tema “Um olhar histórico carismático” (Dom Orione). Após início do dia com a Celebração Eucarística presidida pelo Padre Gustavo (Chile), iniciamos os trabalhos. Pe. Paolo Clerici (Itália) apresentou o estudo “Figuras juvenis na constelação de Dom Orione” onde ressaltou a jovialidade de São Luís Orione e seu coração sem fronteiras a serviço dos mais pobres.

Pe. Fernando Fornerod, na sequência, falou sobre a capacidade de coração e mente de São Luís Orione em animar e apoiar as vocações (ex. Camillo Risso) que passava por momentos de dificuldades pessoal e vocacional. Pe. Flávio Peloso abordou a paternidade de Dom Orione ressaltando o Espírito de serviço que brota do seu carisma. Ressaltou o trabalho de São Luís Orione como algo natural, repleto de amor incondicionado e pleno de graça desempenhada de forma plena na realização de sua vocação. Reafirmou que a paternidade de São Luís Orione, que o caracteriza como grande educador, é decorrente da sua grandeza humana e de sua relação com Deus.

Dando continuidade, Ir. Alicja Kedziora discorreu sobre a paternidade/maternidade em São Luis Orione que está associada a um trabalho de conhecimento, fazer juntos, conviver – buscando a afirmação da pessoa que interage com os outros -, em íntima comunhão com Cristo, sem perder sua identidade. Ir. Irmã Rabasa falou da contribuição das irmãs no apostolado orionino juvenil de início da congregação junto aos mais pobres e carentes de Tortona e, posteriormente, nos diversos lugares e países.

Seguindo, Pe. Sylwester Sowizdral relatou sobre o acompanhamento dos jovens hoje, salientando a importância de sermos educadores atualizando o carisma de São Luís Orione. Discorreu sobre a fragilidade juvenil decorrente da desestruturação familiar, desemprego, baixo autoestima. Apresentou São Luís Orione como alguém que deu respostas atuais aos problemas de seu tempo, tendo uma sensibilidade e capacidade de  estar junto com os jovens entendendo sua problemática e construindo conjuntamente superação das dificuldades. Ressaltou que hoje existe a necessidade de reafirmar uma educação baseada em valores, experiências e engajamento. Pe. Raúl Trombini, da Argentina, falou sobre Frei Ave Maria como modelo juvenil de resiliência. O mesmo, não obstante à sua cegueira, teve sempre uma vida proativa conectada com Deus.

Terminada a jornada com as orações das Vésperas.

Roma, 05 de junho de 2019

Prof. João H. Hansen – Pe. Francisco Alfenas – Pe. Antônio S. Bogaz

Representantes do GEO Brasil no Simpósio

Sem comentários

Gostou do artigo? Faça um comentário!

Share This