Brasil Norte: Durante a quarentena, comunidades religiosas meditam pela Via Sacra a caminhada do Senhor rumo ao calvário

Brasil Norte: Durante a quarentena, comunidades religiosas meditam pela Via Sacra a caminhada do Senhor rumo ao calvário

Em meio a pandemia do COVID-19 as comunidade religiosas tem sido verdadeiros oásis de orações a sustentar a aridez do medo e das incertezas. Não faltam esforços por parte dos religiosos orionitas a fim de fazer com que a Palavra de Deus chegue aos lares e corações dos irmãos e irmãs que estão impedidos de participarem fisicamente das celebrações e da vida comunitária cristã.

Como afirmou o Diretor Geral, Padre Tarcísio, no dia 22 de março: <<Dom Orione nos inspira a viver este tempo de emergência sanitária e social com seriedade, no pleno respeito às normas e às indicações públicas, mas também com a fantasia da caridade: “Ardam e brilhem de caridade!”. Portanto, é o tempo de fazer triunfar a caridade de gestos simples e pequenos que se agigantam como sinais de solidariedade eficaz, de proximidade espiritual, de apoio aos mais pobres e de promoção do bem>>. 

Foi nesta perspectiva que muitas comunidades da Província Nossa Senhora de Fátima (Brasil Norte) revestiu ainda mais de significado a celebração da Via Sacra, ato de devoção popular tão comum no tempo da Quaresma. As comunidades religiosas e as casas de formação, meditando o caminho percorrido por Jesus até o calvário, rezou a Deus em favor do Seu povo.

Essas celebrações nas comunidades foi um gesto de comunhão com o Papa Francisco que na sua reflexão no dia de ontem, por ocasião da benção extraordinária Urbi et Orbi, afirmou:

<<O Senhor interpela-nos e, no meio da nossa tempestade, convida-nos a despertar e ativar a solidariedade e a esperança, capazes de dar solidez, apoio e significado a estas horas em que tudo parece naufragar. O Senhor desperta, para acordar e reanimar a nossa fé pascal. Temos uma âncora: na sua cruz, fomos salvos. Temos um leme: na sua cruz, fomos resgatados. Temos uma esperança: na sua cruz, fomos curados e abraçados, para que nada e ninguém nos separe do seu amor redentor. No meio deste isolamento que nos faz padecer a limitação de afetos e encontros e experimentar a falta de tantas coisas, ouçamos mais uma vez o anúncio que nos salva: Ele ressuscitou e vive ao nosso lado. Da sua cruz, o Senhor desafia-nos a encontrar a vida que nos espera, a olhar para aqueles que nos reclamam, a reforçar, reconhecer e incentivar a graça que mora em nós. Não apaguemos a mecha que ainda fumega (cf. Is 42, 3), que nunca adoece, e deixemos que reacenda a esperança>>.

Em sintonia com o Papa, cheia de esperança e fé, a família Orionita reza pelo fim da pandemia!

Confiram as imagens da celebração em algumas das comunidades religiosas e casas de formação.

 

 

 

1 Comment

Post A Comment