Assunção de Nossa Senhora

Assunção de Nossa Senhora

ASSUNÇÃO 

 

            Maria da Assunção escuta a nossa voz e pede proteção a cada a um de nós. Maria depois da vida terrestre, foi elevada ao céu de corpo e alma pelos Anjos do Senhor. Esses privilégios, que constituem as quatro perolas, fulgurante do arco de Nossa Senhora, que sempre foram reconhecidas pelos cristãos que a amam e a chamam de Mãe.

              Hoje podemos nos perguntar: Qual o filho que não ama e não defende as qualidades da própria Mãe, que nas dores do parto lhe trouxe a alegria de viver. Assim deve ser  Jesus e Maria no reino dos céus. Sim no reino dos céus, porque após a Ascensão de Jesus, Maria em seu amor de Mãe assistiu gloriosamente a Igreja do seu Senhor, renascer por todos os tempos, onde a mesma foi escolhida como Mãe.

             Maria reunida com os Apóstolos e algumas mulheres, com suas orações e com seu humilde coração, pedia com muita fé os dons do Espírito que na sua anunciação, havia agraciado sua vida com sua gloriosa sombra.

            Assim aconteceu, finalmente a Imaculada Virgem preservada com muita fé de toda mancha da culpa original, terminando a consumação de DEUS em sua vida, foi Assunta em corpo e alma a glória Celeste.

            E para que mais, tivesse conforme a seu Filho Senhor e vencedor do pecado  e da morte, Maria foi exaltada como Rainha do Céu e da Terra.

            A Assunção de Maria, é um reconhecimento singular do amor de DEUS para com a Virgem, que pela fé e pela caridade aceitou dar a luz o seu primogênito Filho. DEUS achou digno que Ela participasse por todos os tempos da Ressurreição do seu Filho.

         Maria, mesmo na hora do parto, guardou em seu coração toda virgindade que já era prometida desde muito antes ao próprio DEUS. Com a Assunção de Maria cumpriu-se às escrituras que diziam: Todas as gerações me felicitarão e me chamarão de bem-aventurada, porque o Poderoso fez em Mim maravilhas e Santo e seu Nome.

             A glória na vida de Maria ainda foi maior. A Santíssima Trindade a coroou e a estabeleceu: Senhora de todo Universo e Mãe de todas as Gerações.

            Por isso, no céu temos uma Mãe que em seu amor roga por todos que vivem a invocar seu Santo nome. Maria se encontra em uma glória superior a de todos os Anjos e Santos.

             Maria foi elevada aos céus por três motivos: A corrupção do corpo é consequência do pecado, por isso DEUS não poderia permitir que o corpo de sua Santíssima Mãe fosse submetido à corrupção.

Maria sofreu na alma, todas as dores que Jesus sofreu no corpo, por isso era digno que DEUS a levasse para participar por todos os tempos do triunfo do seu filho.

             E mais, durante toda sua vida, e até na ultima provação quando Nosso Senhor Jesus foi crucificado em uma cruz, sua fé não vacilou diante de DEUS, por isso sua fé a fez merecer a dignidade dos céus mesmo antes de ter dado a luz o Salvador.

            Maria  nunca deixou de crer na palavra de DEUS, a sua fidelidade era tão pura, que foi Assunta de corpo e alma aos céus onde mora e roga por todos aqueles que acreditam, vivem e adoram a Ressurreição do seu Amado Filho.

            Jesus, com a caridade da fé, escolheu Pedro para ser a Rocha, onde fundaria a Igreja que iria adorar seu Santo nome e venerar a sua Santa Mãe.

             Pedro já não mais estava à frente desta Igreja, mas com o auxílio do Espírito Santo em 01 de novembro de 1950, o servo do Senhor Pio XII, declarou como Dogma de fé a Assunção de Maria Santíssima aos Céus.

             Por ocasião da festa de todos os Santos, a Igreja celebra a Assunção de Nossa Senhora no dia 15 de agosto. A cada ano que passa, esta festa é celebrada com mais glória por todos que a amam e a veneram  como a Mãe do Senhor, e nossa Mãe.

 

 

Cl. Roberto da Divina Providência

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This