ASSEMBLEIA GERAL DE AVALIAÇÃO – 15 DE OUTUBRO – BONOUA: “DEUS É PROVIDÊNCIA, QUEM TEM DEUS NADA LHE FALTA”

ASSEMBLEIA GERAL DE AVALIAÇÃO – 15 DE OUTUBRO – BONOUA: “DEUS É PROVIDÊNCIA, QUEM TEM DEUS NADA LHE FALTA”

15 de outubro de 2019

BONOUA: “DEUS É PROVIDÊNCIA, QUEM TEM DEUS NADA LHE FALTA”

O dia dos Delegados que participam da Assembleia Geral de Verificação começou com a Missa celebrada em língua Italiana e presidida pelo Pe. Flávio Peloso, Superior Geral emérito, enquanto a homilia foi pregada pelo Pe. Giuseppe Volponi, Conselheiro Provincial, que evidenciou três pensamentos.

O primeiro retirado da liturgia do dia no qual se celebra a memória de Santa Teresa de Jesus, “Mulher forte, passional, reformadora que através de várias provas corporais (de doenças) e espirituais, amadurece já aos quarenta anos, aquilo que ela mesma define como conversão. No seu livro de orações foi encontrado um folheto escrito de próprio punho no qual está escrito: “Nada de chateações, nada de medos, quem tem Deus não lhe falta nada, somente Deus basta. Tudo passa, Deus não muda, com paciência tudo se consegue”. “Quem tem Deus nada lhe falta – sublinhou o Pe. Volponi -, quem tem Deus, quem é mantido por Deus, quem está no horizonte de Deus, quem aceita que Deus seja o próprio horizonte”. Estas afirmações encontramos também em D. Orione: “Trabalhar sob o olhar de Deus, Deus somente! Oh! Se há nestas palavras toda a regra nova de vida, eis tudo o que basta para a Obra da Divina Providência: O olhar de Deus! Trabalhar sob o olhar de Deus! Deus somente”.

O segundo pensamento colocado pelo Pe. Volponi se refere à data de hoje, uma vez que no dia 15 de outubro de 1893 o pequeno colégio de S. Bernardino acolheu os primeiros 40 rapazes, aqueles que não podiam pagar a taxa de matrícula do Seminário. “Decorridos 126 anos daquele dia a Providência de Deus não mudou seu olhar benevolente sobre os filhos de D. Orione. Ontem nos era lembrado que a primeira missão do religioso é obviamente, ser religioso. Como a primeira missão do orionita é ser orionita. Ser, ou seja, homens e mulheres da Providência. Uma lembrança contínua de que Deus é Providência, um livro aberto que qualquer um pode ler e lendo encontre impresso que Deus é Providência”. O terceiro e último pensamento se referiu à passagem do Evangelho de Lucas, “Onde a conclusão que Jesus se oferece a nós não tem possibilidade de apelação: dê esmola…viva a tua doação (ou seja, aquilo que você tem dentro de ti)…se realmente você tem isto dentro do teu coração e então tudo será puro, tudo te beneficiará, tudo será concedido”; “ Quem sabe – concluiu o sacerdote – se na Providência divina, celebrar esta Assembleia de verificação aqui em Costa D’Avorio não seja para a nossa Congregação esta troca com Jesus que pede e permite de ver as coisas, os poblemas, os desafios. As razões do nosso ser religioso e orionita de maneira diferente?”

Terminada a Missa os trabalhos da Assembleia, precedidos da oração e dos louvores guiados pela Província Italiana, foram abertos com a apresentação da relação dos convidados, Irmã M. Mabel, Superiora geral das PIMC e irmã M. Jacqueline Sawadogo, Coordenadora da presença orionita na África ocidental, Armanda Sano, Coordenadora Geral do MLO e as consagradas do Instituto Secular Orionita, Marie Jeanne Kouakou e Lucie Kofi. A seguir houve uma comparação com a Assembleia, durante a qual os Delegados lançaram algumas perguntas aos convidados relativas às diversas áreas de trabalhos de suas competências.

À tarde os trabalhos prosseguiram com a apresentação de algumas Províncias e trabalhos em grupo.

 

 

Sem comentários

Gostou do artigo? Faça um comentário!

Share This