Anna Rita, Responsável do ISO, visitou o Brasil Orionita

Anna Rita, Responsável do ISO, visitou o Brasil Orionita

Em visita ao Brasil, a Responsável Geral do Instituto Secular Orionita (ISO) esteve em Brasília, Belo Horizonte, Ouro Branco, Buritis e Rio de Janeiro. Na sua programação vários encontros com as Consgradas do Brasil e uma experiencia missionária no interior do Estado de Rondonia, em Buritis.

 

A Responsável Geral pelo Instituto Secular Orionita, Anna Rita Orrù, permaneceu no Brasil por quase dois meses para várias atividades ligadas ao Instituto e para uma experiência missionária na Comunidade de Buritis, na região amazônica.

A primeira etapa da sua visita foi em Brasília, na Sede Provincial do Norte, para participar do Retiro espiritual das Consagradas Seculares do ISO. Provenientes de várias partes do Brasil (Ananindeua, Itapipoca, São Paulo, Ouro Branco, Rio de Janeiro e Belo Horizonte), as Consagradas viveram uma semana intensa de espiritualidade e de reflexão sobre o estado de vida que escolheram. O Pe. José Wilson, Mestre de Noviços, foi o pregador do Retiro, que contou também com a presença do Pe. Magno, Conselheiro encarregado de acompanhar o Instituto Secular. A missa conclusiva, com a renovação dos votos de Consagração, foi presidida por ele.

A seguir, a Responsável Geral viajou para Minas Gerais e participou da Ordenação Sacerdotal do Pe. Geovani, no dia 2 de fevereiro, em Ouro Branco. Aproveitou a sua estadia em terras mineiras para visitar várias Consagradas idosas e algumas doentes que não puderam ir até Brasília. Teve a graça de fazer uma visita à Inezia que, dias depois, faleceu. Participou, por fim, do encontro dos Conselhos Provinciais brasileiros, numa reunião em Belo Horizonte, realizada sempre no início de cada ano para formular a programação orionita anual. Estavam reunidos os vários ramos da família de Dom Orione no Brasil: Irmãs, Instituto Secular, Provincia Norte e Província Sul.

No dia 5 de fevereiro e até quase o final do mês, esteve como Missionária em Buritis. Foi uma experiência desejada e programada com o Provincial, Pe. Tarcísio, não somente para recordar os 20 anos em que esteve como Missionária Leiga Orionita na África (especialmente em Costa do Marfim e Togo), mas também para divulgar a Vocação da Leiga Consagrada e viver como Missionária em nossa Comunidade religiosa.

E foi assim: teve encontro com os jovens de Buritis, com os seminaristas e participou da vida da nossa Comunidade Religiosa, rezando e partilhando a convivência, trabalhando e ajudando os nossos sacerdotes. Sua presença na Matriz e nas Capelas foi sempre motivo de curiosidade, no início, e depois de conversa que não se consegue definir em que modo aconteceu o diálogo: um pouco de italiano, um pouco de português e tanta mímica.

Finalmente, a última etapa da sua viagem foi no Rio de Janeiro onde encontrou o Grupo local do Instituto Secular, recuperando com a sua presença tantos contatos e visitando muitos membros do ISO.

Agora já retornou para a Itália e está aprendendo o que significa a “saudade” brasileira. Retornará! Foi a sua promessa. E quem sabe, numa próxima viagem, para visitar e divulgar o Instituto em alguma outra Comunidade Orionita brasileira!

Ao retornar para a Itália, escreveu:

“Don Tarcisio carissimo,

cheguei em casa terça feira cheia de tanta alegria por tudo que eu pude vivenciar durante a missão no Brasil.

A minha participação na Semana Comunitária do Instituto Secular serviu como um sinal de unidade e de pertença. Ainda mais, ter encontrado as irmãs anciãs e doentes, foi muito importante para dar novamente alegria e vitalidade de vida consagradas nas irmãs que se sentiam sozinhas e desanimadas. As irmãs de Rio de Janeiro ficaram muito felizes com a minha presença e no ano próximo nos encontraremos para os Exercícios Espirituais. Fiquei feliz em poder encontrar tantas irmãs, mesmo no contexto da partida definitiva de Inézia.

A experiencia missionária em Buritis foi, para mim, um dom de Deus, e eu a vivenciei como se fosse a “minha” missão, as Comunidades distantes que pude encontrar me pareciam todas bem conhecidas e até conseguia compreender a sua linguagem.

Quanto trabalho já foi realizado pelos missionários e quanto ainda farão. Foram dias de graça onde pude experimentar quanta alegria interior se alcança quando “se trabalha” em nome e no espírito de Cristo Jesus.

Muito obrigado, infinitamente, porque pude ver e experimentar as maravilhas do Criado.

Un fraterno abbraccio Rita”

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This