Abrigo da Velhice de Rio Claro comemora 100 anos

Abrigo da Velhice de Rio Claro comemora 100 anos

 Abrigo da Velhice de Rio Claro comemora 100 anos

 

Há cem anos em Rio Claro, Abrigo São Vicente de Paulo realiza trabalho voltado ao acolhimento e amparo de pessoas idosas diante de necessidades especiais

 

Adriel Arvolea

 

RIO CLARO. O Abrigo da Velhice São Vicente de Paulo teve início formal em Rio Claro com a formação da “Primeira Conferência Vicentina”, em 15 de setembro de 1901. Denominada São João do Rio Claro, trabalhou conforme os preceitos do regulamento geral da Sociedade São Vicente de Paulo até 1911, quando, por força da ampliação de sua atividade, em resposta aos problemas sociais da época, e sendo necessário regularizar sua instituição patrimonial, fundou-se, em 8 de novembro de 1911, o Asilo São Vicente de Paulo, na condição de Obra Especial e a pedido do monsenhor Francisco Botti.

Na década de 20, paralela ao trabalho de assistência à velhice, foi aberta a Casa dos Meninos (ambos os sexos), denominada Cidade dos Meninos Monsenhor Botti, que foi considerada marco de atendimento ao menor desamparado. Posteriormente, devido ao crescimento da cidade, o serviço prestado foi ampliado, criando outras entidades similares.

E hoje, prestes a completar 100 anos de fundação, mantém o mesmo zelo e atenção especial à população idosa. Atende a 112 moradores divididos em duas alas – quartos individuais e coletivos, tendo o acompanhamento de diferentes profissionais da saúde.

Idosos de 65 a 96 anos de idade participam, diariamente, de dinâmicas em grupo e atividades físicas. Os que apresentam melhores condições podem até fazer caminhadas na rua. Para efeitos de curiosidade, o morador mais antigo é Angelo da Silva, o conhecido “Capitão”, que está no abrigo desde 5 de novembro de 1952. A mais velha de idade é Josefa Volpato Dias, nascida em 9 de maio de 1915.

Para o diretor padre Ricardo Alexandre Paganini, da Congregação Orionita, o centenário da entidade representa o compromisso e a missão que a mesma mantém com a população rio-clarense. “É um século de presença, zelo e cuidados com a comunidade”, comenta. E esta afirmação pode ser confirmada por José dos Santos, um morador de 94 anos. “Para mim, tudo isso é uma grande família. Tenho muitos amigos e vivo meus dias muito feliz”, explica.

Comemorando os 100 anos em novembro, haverá programação especial com celebração solene, jantar italiano, tarde cultural e outras atividades. Apesar de toda a sua história, as dificuldades estão sempre presentes. Por isso, são aceitas doações de alimentos em geral, fraldas (adulto), roupas e, também, móveis – estes são revendidos em bazar próprio para angariar fundos. Voluntários são bem-vindos, principalmente para a realização de serviços de manutenção predial, como pintura, jardinagem, parte elétrica, entre outros para conservação das instalações.

 

Para contribuições em dinheiro, entre em contato com a secretaria. Telefone: (19) 3524-3188. Local: Rua 1, 270, Centro.

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar este post!

Share This