Sem. Antonio Arrué

 


 

SERVO DE DEUS
ASPIRANTE ANTONIO ARRUÉ PEIRÓ

Nascido em Calatayud (Saragozza – Espanha),
morto pelos revolucionários por causa da fé em Valencia (Espanha) em 1936, com
28 anos de idade. 

Em 1923 morreu a sua mãe, em 1926 uma irmã e, em
22 de agosto de 1928, morreu improvisamente também o seu pai. Antonio, órfão e
abandonado pelos parentes, aos vinte anos passou um período de desolação
terrível. Chegando em Valencia, em 1931, encontrou o Padre Ricardo Gil que o
tomou consigo.

Era um jovem sério, devoto, capaz de muito
sacrifício e trabalho, de poucas palavras. Padre Gil, conhecendo o seu desejo e
considerando-o idôneo para entrar na Congregação, apresentou-o a Dom Orione:
“Gostaria de conduzi-lo mais tarde a Tortona, pois ele pretende ser da Pequena
Obra da Divina Providência. Estou convencido de que ele tem uma vocação firme,
e espero que persevere. É órfão de pai e mãe, alto e forte, de boa memória,
pintor e amante das coisas da religião”. Por 5 anos, Antonio perseverou como
aspirante na vida de piedade e de dedicação ao próximo, empenhando-se na
caridade doméstica atendendo aos muitos pobres que a ele recorriam confiantes.

Quando no dia 3 de agosto de 1936, Antonio
encontrou a carroça na qual os militares comunistas levavam o Pe. Gil, ele não
vacilou um instante sequer, correu atrás para ficar com ele. Depois, ao ver o
Padre cair sob a rajada dos fuzis, Antonio saltou ao seu encontro para
socorrê-lo; um militar lhe arrebentou a cabeça com o cabo do fuzil. Com Padre
Gil, Antonio Arrué condivide o caminho da Causa de beatificação.

 

3 de agosto

Oração pela
Beatificação dos Servos de Deus Pe. Ricardo Gil e Antonio Arrué

Ó Deus que destes aos vossos filhos, Pe. Ricardo Gil e seu fiel discíupulo Antonio Arrupe, a alegria de seguir o carisma de São Luís Orione,
servindo aos irmãos pobres e desamparados e os amparastes com a força do Espírito
Santo para permanecerem fiéis à fé e à sua consagração na hora da perseguição,
glorificai-os agora diante de nossos olhos para que possamos aprender com seus
exemplos e imitar sua fortaleza. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 


 

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Share This