Cotolengo Paraná

Um pouco de história

 

A origem do nome “Pequeno
Cotolengo” remonta ao ano de 1830, quando o Padre José Benedito Cotolengo
fundou “La Piccola Casa” (A Pequena Casa), uma instituição para pobres doentes
em Turim, na Itália. A obra multiplicou-se pelas mãos de São Luis Orione, fundador
da Pequena Obra da Divina Providência, sendo levada para diversos países,
dentre os quais o Brasil.

 
A história da construção do Pequeno Cotolengo
Paranaense iniciou-se em 1959, quando Dom Manuel da Silveira D’Elboux, na
ocasião Arcebispo de Curitiba, visitou a Pequena Obra da Divina Providência,
monumento deixado por São José Benedito Cotolengo e São Luís Orione, na Itália.
Ele interessou-se pela filosofia espiritual de ajuda às pessoas deficientes.


Curitiba precisava de uma obra de caridade.
Recursos financeiros não havia, todos confiavam na Divina Providência. Um casal
religioso, Antonio e Maria Tokarski, doou um terreno no Campo Comprido. Com o
apoio de voluntários e colaboradores, começaram os trabalhos com a abertura de
estrada e o corte do mato. Existia um único sonho: construir a Vila da
Caridade. A fundação do Pequeno Cotolengo data no dia 25 de março de 1965.


A administração era feita por padres e irmãs, que
realizavam quermesses, festas animadas e organizadas pela comunidade, com
objetivo de arrecadar fundos para iniciar as construções. Um grupo de
voluntários organizava os churrascos beneficentes num local bastante precário,
mas com a presença de inúmeras pessoas que estavam dispostas a colaborar.


No início, eram atendidas 25 meninas com
deficiência mental, algumas com problemas físicos e totalmente dependentes, em
situação de abandono. A Entidade era mantida com doações da comunidade.
Contudo, a Instituição foi crescendo e hoje o Pequeno Cotolengo Paranaense é
referência no atendimento prestado.

 

Nosso trabalho

 

Desde 1965, o Pequeno Cotolengo Paranaense desenvolve suas atividades na
linha da promoção humana, acolhendo pessoas de zero a 60 anos com deficiências
múltiplas, abandonadas por suas famílias, ou vindas de famílias em situação de
risco.

 

Proporciona aos seus 230 assistidos
programas de alfabetização na Escola de Educação Especial (desenvolvimento
pedagógico, estimulação visual e sensorial, aulas de artesanato, etc.),
atendimento de fisioterapia, hidroterapia e equoterapia (com cavalos), terapia
ocupacional, fonoaudiologia e odontologia, alimentação controlada por
nutricionistas, atendentes e auxiliares de enfermagem, entre outros.

 

Nos últimos anos, foram realizados
investimentos com prioridade no atendimento especializado aos moradores.
Entretanto, manter cada um tem um custo alto, e para conservar os programas e
toda a estrutura, o Pequeno Cotolengo depende basicamente de doações vindas da
comunidade e de empresas. Realiza o Tradicional Churrasco mensal e outros
eventos periódicos com o apoio de voluntários, além de convênios e parcerias
firmados com órgãos públicos, universidades, empresas e com a comunidade.

 

LARES

Os Lares são responsáveis pelo abrigamento contínuo de 194
pessoas com deficiências múltiplas. Divididos em alas femininas e masculinas,
são dotados de dormitórios, banheiros, salas de televisão e escritórios de
enfermagem. Existem cinco lares, sendo dois femininos – Lar Maria de Nazaré e
Lar Santa Terezinha –,dois masculinos – Lar São Francisco e Lar Divina
Providência – e um lar misto, abrigando as crianças mais debilitadas, o Lar
Anjo da Guarda.



 

CASAS LARES

As Casas Lares são uma iniciativa do
Pequeno Cotolengo para estimular o aumento de autonomia e autoconfiança dos
moradores, proporcionado clima e ritmos ainda mais próximos de um ambiente
familiar. Estas construções são dotadas de quatro dormitórios, banheiros, sala
e cozinha conjugada. Vivem na casa 7 pessoas com uma Mãe Social responsável por
auxiliar os moradores no cumprimento das tarefas diárias. As 6 casas lares são
responsáveis pelo abrigamento de 36 moradores.

 


Veja abaixo outras fotos
dos inúmeros projetos e atividades desenvolvidas pelo Pequeno Cotolengo do
Paraná, uma obra dos padres orionitas.



Parquinho

Tradicional churrasco que reúne cerca de 4 mil pessoas por mês

Projeto eficiência energética

]

Projeto Saúde

Projeto Alimentação Especial

Projeto equoterapia

Conheça o novo site do Pequeno
Cotolengo, 
clique aqui.


Página Inicial

Share This